SPFC

Portão 7

Diversos

01 de Maio de 2021

Doações reforçam o DNA solidário do São Paulo  

Por: São Paulo FC

Campanha de arrecadação de alimentos chega ao fim

A campanha de arrecadação de alimentos que mobilizou sócios e torcedores do São Paulo chegou ao fim, com a doação de mais de 27 toneladas de alimentos em cestas básicas. Nesta sábado, 1/5, houve o encerramento das doações e o Presidente Julio Casares agradeceu a todos que contribuíram mesmo neste momento de pandemia.

Clique aqui para ver as fotos

"É muita emoção e muita alegria. O São Paulo abrindo as portas, assim como fez com a vacinação contra Covid-19, também para essa campanha de arrecadação de alimentos", disse Casares. "O São Paulo cumpre seu papel como um clube cidadão, que participa das questões sociais. É um São Paulo novo, diferente, transparente e aberto para a população", afirmou o Presidente.

Para o diretor de Responsabilidade Social do Clube, Homero Bellintani Junior, apesar da pandemia, as doações foram consideráveis. "O São Paulo sempre teve a solidariedade como marca. Nós fizemos campanhas importantes já. Mesmo com a pandemia atingimos toneladas de alimentos", revelou Bellintani.

Doações que serão extremamente importantes para as entidades e instituições que receberão as cestas básicas, como o Hospital Infantil Darcy Vargas, as paróquias Santa Suzana e São Judas Tadeu e a organização G10 Favelas, de Paraisópolis.

A coordenadora da Conferência Vicentina e representante da comunidade São Judas Tadeu, do bairro Campo Limpo, Maria Luzia, revelou que a busca por alimentos aumentou muito nos últimos meses. "Nós atendíamos quarenta famílias antes da pandemia, mas esse número se multiplicou. Hoje são 250 famílias. Toda doação é bem vinda", disse a coordenadora. 

Quem doou participou de um sorteio de prêmios, que teve a presença do coordenador de goleiros da base do São Paulo, Zetti, e do ex-jogador Ivan Rocha, que, além disso, participou doando alimentos. "Foi uma campanha belíssima. "A gente percebe nas ruas que muita gente tem pedido comida. Infelizmente a pandemia prejudicou muitas famílias, deixou muita gente desempregada, e se a gente puder ajudar e dar um pouco, estendendo a mão, é muito válido porque as pessoas estão realmente precisando", disse Ivan Rocha.